O que é o selo orgânico?
março 01, 2021 0 Comment

O que é o selo orgânico?

Selo SisOrg de Conformidade Orgânica

Quem consome orgânicos já está familiarizado com esse selo, não é mesmo? Mas poucos sabem o real motivo dele estar ali e o que ele representa para o consumidor. O selo orgânico nada mais é que um certificado orgânico, ou seja, uma garantia de que o consumidor está adquirindo um alimento de um produtor que segue cuidadosamente os padrões de produção e métodos da agricultura orgânica. 

Aqui no Brasil, o selo é disponibilizado desde o ano de 2007. O processo para adquirir o selo possui várias etapas e pode ser realizado por uma certificadora credenciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Essa certificadora deve assegurar que o alimento e seus processos seguem as boas práticas de agricultura orgânica. Mas você conhece todas as formas de conseguir a certificação orgânica:

Formas de certificação

Existem três formas de se realizar o procedimento de aquisição da certificação orgânica, sendo elas: Certificação por Auditoria, Sistema Participativo de Garantia e Controle Social na Venda Direta. O que difere entre elas é a forma de obter a certificação e como será a comercialização dos produtos.

Certificação por Auditoria

O processo de certificação por auditoria normalmente é feito em propriedades com maior capacidade e tecnologia mais sofisticadas no controle de pragas, permitindo que o produto possa ser comercializado em lojas, feiras, supermercados e outros.

A certificadora realiza inspeções periódicas na propriedade. Essa inspeção é feita por um inspetor ou auditor devidamente treinado e atualizado com o objetivo de garantir a análise correta da produção. O procedimento é basicamente um checklist baseado nas normas de cultivo orgânico. Passam por esse processo empresas que produzem orgânicos.

Sistema Participativo de Garantia (SPG)

Esse modelo é mais difundido por pequenos e médios produtores, pois o processo de certificação é mais simples. No sistema participativo, os próprios envolvidos na produção, como os agricultores, técnicos e consumidores, atuam vistoriando e colaborando uns aos outros para garantir que os processos de cultivo sejam seguidos. 

A colaboração e comparecimento às reuniões deve ser ativa por parte dos membros pois caso exista algum problema todos os integrantes devem exigir as devidas soluções. Caso não haja acordo, corre-se o risco do cancelamento do certificado do produtor que não solucionar seu problema. O SPG deve possuir um Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade (Opac) legalmente estabelecido, que será o responsável pela emissão do selo.

Controle Social na Venda Direta

Bastante comum para produtores com pequenas propriedades. Essa certificação só permite que o alimento seja comercializado em feiras, em domicílio, na própria fazenda ou para o governo. Nesse método não existe o selo, impedindo assim a comercialização para distribuidoras, supermercados e lojas. Para comprovar que a produção segue as normas de cultivo orgânico, o agricultor deve estar devidamente registrado no Ministério da Agricultura, com documento de conformidade de produção orgânica participativa, contendo todos os dados do produtor e da propriedade, incluindo o número de cadastro e abrindo sua propriedade para que auditores, inspetores ou até consumidores possam verificar a produção, provando que não são utilizadas substâncias proibidas.

No site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) é possível verificar a lista de todas as propriedades certificadas do Brasil e entidades aptas a certificar. O MercadoOrganico.com está presente nessa lista, você pode procurar a gente clicando aqui.

Independentemente do local que você consome orgânicos, exija a certificação. Ela é a garantia de que você está consumindo um alimento sem agrotóxicos, produzido dentro dos padrões da agricultura orgânica, preservando a saúde do solo, das águas e dos trabalhadores do campo!

Leave a comment